Acessibilidade
Contraste

20 de abril de 2018

Exposição inspirada na Tropicália estreia na Galeria Sesc em abril

Com o título “Tropicália neobarroca ou Tropifagia dos sentidos”, a exposição terá sua vernissage em 25 de abril às 19h.

Uma mistura de cores expressivas são retratadas nas obras de Isaías Medeiros

A exposição Tropicália neobarroca ou Tropifagia dos sentidos reúne obras do artista plástico Isaías Medeiros e é a segunda das seis exposições deste ano da Galeria Sesc. O Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), instituição do Sistema Fecomércio, promove a vernissage no dia 25 de abril, às 19h, e a exposição fica em cartaz para visitação gratuita até dia 23/05, das 9h às 19h.

O projeto artístico retrata o movimento tropicalista em formato estético anacrônico, tendo como modelo de arte o neobarroco. A junção de estilos e temas originais de séculos diferentes evidencia a perspectiva única do autor, que dá uma nova roupagem ao movimento musical, literário e artístico da cultura popular brasileira entre 1967 e 1968. As onze telas que compõem a exposição retratam ícones da Tropicália, bem como a luta pela afirmação da identidade de gênero e o respeito pela diversidade religiosa presentes no movimento.

Sobre o artista

Natural de Mossoró, Isaías do Nascimento é artista plástico autodidata. Ele se inspirou no Movimento Tropicalista para a produção de suas pinturas, unindo música, literatura e arte em uma mistura de cores expressivas que retratam os principais nomes do tropicalismo, bem como o sentimento de ruptura que deu forma ao movimento.

“A exposição intenciona apresentar uma homenagem ao cinquentenário do Movimento por meio de um olhar sinestésico o qual permeia a possibilidade visual para o gozo dos sentidos, a miscigenação do Brasil e toda a sua diversidade, além do quadro sócio-histórico-político da época, contextualizado com a atual conjuntura.”, explica.

Sobre a Galeria Sesc

Desde 2015, os trabalhos dos artistas que expõem na galeria são selecionados por meio de edital. Em sua 4ª edição, o projeto selecionou seis trabalhos para compor o calendário de exposições 2018. Até dezembro, entrarão em cartaz as exposições “A estrada é longa” de Lucas MDS; “Cidade invisível”, de Mário Rasec; “Interferência urbana”, de Flávio Aquino e; “Modern violence”, de Matthieu Duvignaud. Cada selecionado recebe um prêmio de R$ 2.300 brutos.

Além do cachê, o Sesc disponibiliza recursos técnicos e financeiros para a produção das exposições, assessoria em arte-educação e mediação cultural, totalizando R$ 48 mil investidos.

A Galeria Sesc é o único espaço cultural de Natal que conta com mediadores em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais desenvolvem o papel de elo entre o público visitante e as obras de artes. Além de contextualizar o espectador sobre a exposição, o profissional desenvolve ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares.

Serviço:

O quê? Exposição inspirada no movimento tropicalista

Onde? Galeria Sesc Cidade Alta | Rua Cel. Bezerra, 33. Cidade Alta. Natal-RN

Quando?

Vernissage: 25 de abril |19h

Exposição: 25/04 a 23/05 (exceto finais de semana e feriados), das 9h às 19h

Acesso gratuito

Confira mais informações aqui

Veja outras notícias