Acessibilidade
Contraste

13 de julho de 2019

Sistema Fecomércio RN lança livro sobre Câmara Cascudo na FLIP

“O poeta Cascudo – Um livro no inferno da biblioteca”, do escritor Dácio Galvão, marca a estreia potiguar em um dos maiores eventos literários do país.

Itamar Manso e os escritores Dácio Galvão e Ovídio Poli Júnior (esq.p/direita)

Fato inédito na história da literatura potiguar, o livro do escritor Dácio Galvão, “O poeta Câmara Cascudo – um livro no inferno da biblioteca” foi lançado neste sábado (13), na Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), município distante 246 km do Rio de Janeiro. 

O momento ímpar no evento literário foi viabilizado graças a uma articulação do presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, com a direção do Departamento Nacional do Sesc. A Feira Literária é realizada desde 2003, e a cada edição presta homenagem a um autor brasileiro, além de reunir um vigoroso time de escritores, de diferentes origens e perspectivas, para se encontrar com o público em Paraty.

O lançamento da obra “O poeta Câmara Cascudo – um livro no inferno da biblioteca” aconteceu na Unidade Sesc Santa Rita, um dos polos do evento. Na ocasião, o presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, foi representado pelo vice-presidente da Fecomércio RN, Itamar Manso Maciel.

“Considero este um momento ímpar para o Sistema Fecomércio RN. A participação em um evento tão conhecido e reconhecido nacional e internacionalmente, como o Festival Literário de Paraty, o FLIP, por meio da produção de uma obra tão representativa para o nosso Estado, por se tratar do nosso mestre maior, Câmara Cascudo, merece nossa reverência. Senti-me, particularmente, muito honrado em representar o Presidente Marcelo Queiroz nessa mesa, apresentando Dácio Galvão e sua obra para o público presente, na certeza de que o Sistema fez uma opção mais que acertada ao valorizar uma obra que remete ao nosso maior ícone cultural: Câmara Cascudo”, afirmou Itamar Maciel.

Já o presidente Marcelo Queiroz destacou o compromisso do Sistema Fecomércio RN com a cultura e, em particular, a literatura do Rio Grande do Norte. “Nos últimos cinco anos nós investimos cerca de R$ 15 milhões em projetos culturais e apoiamos mais de 40 livros de autores potiguares, ratificando nossa missão de fortalecer a cultura e história do povo potiguar”, afirmou Queiroz.

“O livro é resultado de um longo período de pesquisa e a expectativa do lançamento aqui em Paraty é a melhor, tenho encontrado alguns autores como Marcelino Freire e sinto uma receptividade muito boa. Estou feliz em projetar um autor potiguar como Câmara Cascudo e acredito que com isso, ganha o Rio Grande do Norte, o Brasil, pois já é tempo de Cascudo estar inserido nessa modernidade poética pouco conhecida, mais fortemente estabelecida. Um escritor não se mede pela quantidade do que produz, e sim pela densidade do seu trabalho”, enfatiza Galvão.

Após o lançamento, o escritor Dácio Galvão recebeu o público para autógrafos e conversar sobre a obra. A 17ª edição da FLIP segue até este domingo (14) com uma ampla programação. Mais informações estão disponíveis no www.flip.org.br

Sobre o livro

O potiguar Luís da Câmara Cascudo é reconhecido em todo o Brasil por sua contribuição como historiador e folclorista. Mas seu flerte com a poesia é pouco conhecido.

A publicação analisa a curta produção poética de Cascudo por meio de flertes com a poesia japonesa, o jazz e outras linguagens. Entre as observações, revela o pioneirismo do autor na experimentação no campo da poesia visual inspirado no escritor Jorge Fernandes, referência modernista potiguar.

“O poeta Câmara Cascudo – um livro no inferno da biblioteca” traz encartado o álbum “Brouhaha”, com versos de Cascudo musicados por grandes nomes da MPB. Os livros, assim como todas as publicações com o selo Fecomércio-Sesc, não podem ser comercializados, e ficam disponíveis para empréstimo e consulta gratuitos na rede de bibliotecas Sesc RN.

Dácio Galvão

Natural de Natal, Dácio Galvão é licenciado em Letras, mestre em Literatura Comparada e doutor em Literatura e Memória Cultural pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Preside o Conselho Curador da Fundação Hélio Galvão e a Fundação Capitania das Artes, também exercendo a função de Secretário de Cultura da Cidade do Natal.

Veja outras notícias